Archive for the ‘Geral’ Category

Sabias que…

  • A maior parte da água que chega às nossas casas na região de Lisboa é do Rio Zêzere. Esta água é captada na albufeira da Barragem de Castelo de Bode na região de Tomar a mais de 100 km de distância Lisboa.

Vai a esta página para saberes mais informações sobre esta barragem: https://pt.wikipedia.org/wiki/Barragem_de_Castelo_de_Bode

    • Antes dessa água ser conduzida até às nossas casas, ela é tratada na ETA (Estação de Tratamento de água) da Asseiceira, também perto de Tomar.
    • A água depois de consumida é conduzida através de uma rede de esgotos até Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), que em Lisboa se situam em  Alcântara, Chelas, Frielas (junto ao IKEA) e Beirolas (na zona norte da EXPO), estas duas últimas no concelho de Loures. Depois de tratada, a água é devolvida ao meio ambiente, na nossa zona, ao Rio Tejo e também ao Rio Trancão.

Terminámos o 1º período com o início do estudo da água.

Os alunos realizaram uma atividade para perceber que “a água é um bom solvente“.

Será que todas as substâncias se podem dissolver em água?

Só conseguimos fazer a atividade com três substâncias: sal, azeite e farinha. Mas em casa os alunos podem experimentar com outras (açúcar, óleo, pimenta, …) e partilhar fotografias dos resultados na página Ciências na Escola do facebook!

No início da atividade foi muito importante a ajuda de alguns alunos para a distribuição do material a todos os grupos. Até o Aníbal participou!

No fim, também tivemos alunos ajudantes para lavar e arrumar o material. Olhem só como ficam bem com a bata vestida!

 

No dia 16 de Outubro comemora-se o Dia Mundial da Alimentação. Esta comemoração foi criada pela Organização das Nações Unidas-ONU em 1945, com o objetivo de:

- Alertar a população mundial para a fome e desnutrição que ainda existem em muitas partes do mundo;

- Ajudar os países em desenvolvimento (aqueles que são mais pobres) a obter os recursos económicos e técnicos (ou seja, o dinheiro e as máquinas) necessários para conseguirem produzir a sua comida.

Neste dia, em todo o mundo, são feitas ações para chamar à atenção da população para a importância de uma alimentação saudável, como por exemplo, nas escolas e nos meios de comunicação social.

A roda dos alimentos e a pirâmide mediterrânica são uma grande ajuda para aprender a comer bem.

A Roda dos Alimentos é uma representação gráfica circular (prato) que ajuda a escolher e a combinar os alimentos que deverão fazer parte da nossa alimentação diária. Divide-se em segmentos de diferentes tamanhos que se designam por grupos e que reúnem alimentos com propriedades nutricionais semelhantes. Todos os grupos devem estar presentes na alimentação diária, não devendo ser substituídos entre si. Dentro de cada grupo estão reunidos alimentos nutricionalmente semelhantes, podendo e devendo ser regularmente substituídos uns pelos outros de modo a assegurar a variedade necessária. A Roda dos Alimentos é composta por 7 Grupos de alimentos de diferentes dimensões, os quais indicam a proporção de peso com que cada um deles deve estar presente na alimentação diária.
A água, não possuindo um grupo próprio, está também representada em todos eles, pois faz parte da constituição de quase todos os alimentos. Sendo a água imprescindível à vida, é fundamental que se beba em abundância diariamente.

A pirâmide da Dieta Mediterrânica assenta nos princípios de um estilo de vida saudável, em que se privilegia a atividade física diária, a convivialidade, a utilização de alimentos tradicionais e da época, confecionados através de práticas culinárias simples e frugais, assentando assim numa base de sustentabilidade. As orientações alimentares presentes nesta pirâmide dividem-se segundo a frequência diária, semanal ou ocasional .
Na base da pirâmide aparecem os alimentos de origem vegetal, que fornecem um conjunto alargado de nutrientes que ajudam a regular e proteger o organismo, proporcionando um bem-estar geral.
Nos patamares superiores concentram-se os alimentos que devem ser consumidos em menor quantidade e frequência, existindo mesmo os alimentos que devem apenas aparecer na alimentação de forma ocasional ou em festividades (adaptado de www.alimentacaosaudavel.dgs.pt)

Ao longo desta semana deu-se início à construção do galinheiro (tiraram-se medidas e escolheram-se os materiais). Também foram realizados trabalhos de limpeza na horta.
As árvores de fruto foram regadas, foi recolhido grão-de-bico e também feijões para a próxima sementeira. Foram ainda colhidas algumas folhas de chá de lúcia-lima.
Foi construído um compostor onde serão colocados desperdícios alimentares provenientes do refeitório escolar.
Na próxima semana daremos continuidade à construção das habitações para os animais e continuaremos a fazer a manutenção dos espaços.

(Texto elaborado pelas alunas do PCA: Telma Monteiro e Susete Gomes)

É já amanhã que se comemora O Dia de Aulas ao Ar Livre!

“Esta é uma campanha global criada para celebrar e inspirar a brincadeira e a aprendizagem fora da sala de aula. Queremos mostrar que é a brincar e a aprender ao ar livre que as crianças potenciam as suas capacidades e são mais felizes! Ainda assim, brincar e aprender fora da sala de aula não faz parte dos fundamentos do sistema educativo na maior parte do mundo. Nós queremos mudar esta situação.”

A escola EB 2,3 Mário Sá Carneiro respondeu com entusiasmo a este desafio e amanhã, ao longo de todo o dia, irão realizar-se atividades ao ar livre com as turmas de 2º ciclo.

 

Durante a semana da Ciência e da Tecnologia e como comemoração do dia da cultura científica (24 de Novembro) alguns alunos do 2º ciclo tiveram a oportunidade de participar na atividade “Um cientista vem à escola”, organizada pelo ITQB (Instituto de Tecnologia Química e Biológica), onde ficaram a conhecer o percurso profissional de um investigador e da importância do trabalho científico e dos avanços tecnológicos para todos os cidadãos.

Na Escola Básica 2,3 Mário de Sá Carneiro o Dia Nacional da Cultura Científica foi celebrado pela BE/CRE com algumas iniciativas, nomeadamente, a divulgação/ distribuição junto dos alunos e professores de alguns poemas de António Gedeão.

Comemorou-se, a 24 de Novembro, o Dia Nacional da Cultura Científica, instituído em 1997 para celebrar o nascimento de Rómulo de Carvalho, a 24 de Novembro de 1906, em Lisboa. O cientista morreu a 19 de Fevereiro de 1997.

http://www.romulodecarvalho.net/

Pretende-se com este dia, divulgar o trabalho de Rómulo de Carvalho na promoção da cultura científica e no ensino da ciência. O cientista, também conhecido pelo pseudónimo de António Gedeão, licenciou-se em Ciências Físico-Químicas pela Universidade do Porto. Foi também professor no Liceu Camões (Lisboa), Liceu Dom João III (Coimbra) e Liceu Pedro Nunes (Lisboa).

Os alunos da turma de percurso alternativo da Escola EB1 nº1 de Camarate realizaram uma atividade experimental deliciosa!

(Os bolos crescem. Porquê? Os bolos não ficam líquidos. Porquê?)