Archive for Fevereiro, 2012

Deixamos aqui o apelo da colega Sandra Gomes,  do Centro Escolar EB1/JI Quinta das Mós:

Olá a todos!
Venho pedir que votem no nosso vídeo dos Heróis da fruta, no âmbito do projeto Heróis da Fruta, um lanche saudável.

Para votar basta ir a Heróis da Fruta e escolher o Centro Escolar EB1/JI Quinta das Mós.

A votação encerra às 23h59 no dia 3 de Março.

Precisamos dos vossos votos para ganharmos.

Obrigado!

Às quintas-feiras, os alunos das Turmas PCA A e B da Escola EB1 n.º1 Camarate, são cientistas.
O projeto consiste em articular os saberes a lecionar, no programa de Estudo do Meio, e implementar atividades experimentais e/ou lúdicas de Ciências.

Pretende-se orientar os alunos destas turmas, com características muito particulares, a descobrir as respostas para questões relacionadas com situações do quotidiano, tais como: Por que é o céu azul?; Como é que os aviões voam?; Como se forma o orvalho?… Estas são algumas, entre tantas e tantas questões.

No dia 9 de fevereiro, com o objetivo de ilustrar o efeito da tensão superficial da água, os alunos das turmas PCA da escola EB1 n.º1 de Camarate, realizaram uma competição de peixes de papel.

Antes de iniciar o grande desafio, os alunos coloriram e impermeabilizaram os peixes de papel recorrendo a lápis de cor e fita adesiva. De seguida, colocaram, lado a lado, os peixes cuidadosamente sobre a superfície da água em tabuleiros longos.

A parte mais divertida ficou para último, deitar uma gota de detergente no furo central do peixe. E, em poucos segundos ele começou a mover-se sobre a superfície da água.

A explicação do movimento do peixe advém da diminuição da tensão superficial (a tensão superficial é uma propriedade dos líquidos que causa uma espécie de contração na superfície formando uma fina pele elástica), dado que o detergente diminui a tensão superficial da água no furo e se espalha pelo corte longo formando um jato que impulsiona o peixe.

Se está curioso em saber quem foi o grande vencedor visualize o vídeo.


Contributo das turmas PCA A e B – Prof.(as) Sónia R. e Carla C. (EB1 nº1 Camarate) / Paulo Jesus (EB 2,3 Mário Sá Carneiro)

As máscaras de Carnaval foram executadas pela turma E do 5º ano.
Integraram as atividades do plano anual de Matemática e Ciências Experimentais, no âmbito da comemoração do Ano  do Morcego, dinamizado pelo grupo disciplinar de Ciências da Natureza e Ciências Naturais.
São executadas utilizando um molde recortado, pintadas a lápis de cor de cores claras, utilizando elementos gráficos ponto, linha, formas.
Algumas têm colagens de pequenas bolas metálicas, outras, quase todas, têm cortes que deslocam planos do mesmo plano dando noções de tridimensionalidade próprias do voo dos morcegos.

                                                                       
                                                     
                                                     
                                                     
Contributo das professoras (EVT) Susana Sintra e Georgina Ferreira

Os alunos da turma B do 5º ano construíram, nas aulas de Educação Visual e Tecnológica, máscaras de morcegos para comemorar o Carnaval e o Ano do Morcego.

Estas máscaras serão utilizadas no final do ano letivo para uma apresentação da turma no âmbito da comemoração do Ano do Morcego. Fiquem atentos!

Aqui ficam  as fotografias de alguns trabalhos.

Contributo dos professores de EVT Ana Paula Gaspar e Gonçalo Rocha;

No âmbito do projeto Fibonacci, realizou-se no dia 27 de Janeiro, a 2ª sessão de formação com professores do 2º ciclo.

Disponibilizamos neste espaço o link, para acesso aos materiais de apoio referentes ao tema:

Seda e bichos da seda

 

Morcegos em Origami construídos por algumas turmas do 5º ano da Escola EB 2,3 Mário de Sá Carneiro, no âmbito da comemoração do Ano do Morcego.

 

No dia 31 de Janeiro de 2012, os alunos da turma G do 2º ano, do Centro Escolar Quinta das Mós, foram cientistas por umas horas.

No âmbito do projeto Círculo Mágico, com o tema “TERRA- um planeta para todos!”, e com o objetivo de descobrir como é o nosso Planeta Terra, os alunos quiseram saber como entrava em erupção um vulcão e porque acontecem as erupções.

Assim, a partir da chuva de ideias de como é o Planeta Terra, chegou-se aos vulcões e à tão esperada experiência.

Antes da realização da experiência, vimos o material que seria necessário e os reagentes a utilizar. Fizemos o respetivo registo, na folha do relatório da experiência e começámos a construir o nosso vulcão.

A professora foi tirando fotografias ao que íamos fazendo e depois fez um pequeno filme com a nossa pequena aula de laboratório.

Após terem sido introduzidos os reagentes todos, vimos que começava a sair “lava” de dentro do nosso vulcão.

Essa foi a parte mais fixe!!

Contributo da professora Sandra Gomes – Centro Escolar Quinta das Mós.